Organização do Processo de Observação e Perceção – Natureza Sensorial dos Estímulos

O processo de perceção em si é organizado, o que significa que os estímulos não são analisados sem um contexto, e a sua receção é baseada em certos elementos. O primeiro elemento é a natureza sensorial dos estímulos. Na psicologia Gestalt, é demonstrado que durante a perceção, o ser humano organiza os estímulos ao longo da linha de certas tendências naturais, que incluem: similaridade, proximidade, continuidade e conexão. No primeiro caso (similaridade), o ser humano percebe elementos do mesmo tamanho e forma ou qualidade como um grupo. Por exemplo, na paisagem, árvores individuais que crescem em proximidade serão percebidas como um bosque ou floresta. A tendência denominada de agrupamento por proximidade pode ser descrita como uma escolha de agrupamento de elementos que são próximos entre si. A capacidade de ler fluentemente um texto é baseada neste princípio. No caso da continuidade, a atenção é dada ao fato dos diferentes elementos serem percebidos como uma linha ou outra forma. Desta forma, ao olhar para os canteiros de flores num jardim, onde as plantas crescem a uma certa distância uma das outras, percebemo-las como uma linha – o todo. A última tendência na perceção é a conexão. Cada forma incompleta será percebida como uma forma completa (sob a condição do grau de incompletude não seja demasiado grande).

Aqui temos um exemplo de figuras incompletas que são percebidas como fechadas (quadrado, trapézio, elipse), apesar de não o serem sob o ponto de vista matemático: